Artigos

  

MARIA MANUELA BRIGHTON DA SILVA

 

A Patinagem Artística é uma modalidade de rara beleza que alia a patinagem à expressão corporal, acompanhada ao som de música.

Hoje em dia, diversos clubes por todo o país atraem muitas e muitos jovens para a prática da modalidade, demostrando a mesma ter uma pujança que há alguns anos não era visível.

No entanto, se actualmente é muito fácil o acesso ao dia a dia da Patinagem Artística com tantas e tantas fontes de informação (jornais, “internet”, televisões), muito pouco existe escrito sobre o início da história da Patinagem Artística em Portugal.

Na “internet” alguns “sites” debruçam-se, ainda que brevemente, sobre o assunto, como por exemplo a “Wikipedia” e a “Infopedia”.

Vistas essas fontes, podemos concluir que, em Portugal, a Patinagem Artística nasceu no final dos anos 40, início dos anos 50 do século passado (o “site” do Sport Lisboa e Benfica, no entanto, refere que “a Patinagem Artística começou no princípio dos anos 40. A primeira patinadora de que há memória chamava-se Tila Pedrouso”, por outro lado, a “Infopedia” salienta que, “em Portugal, o primeiro recinto apropriado para a prática foi inaugurado em 1912”).

No seu início, em termos federados, a modalidade era muito incipiente, quase sendo uma mera modalidade recreativa em que as pessoas se inscreviam para aprenderem a patinar e para de divertirem, não tendo interesse em competir.

Nesses primórdios da Patinagem Artística marcou presença activa a minha mãe.

De nome Maria Manuela Brighton da Silva (conhecida por “Nelinha”), nasceu em Lisboa, no final de 1936, o ano em que se iniciou a sangrenta e bárbara Guerra Civil Espanhola e também o ano em que decorreram os Jogos Olímpicos de Berlim (onde ficou célebre a fúria de Hitler ao assistir às quatro vitórias de Jesse Owens, um negro, o oposto da “pura raça ariana”).

Faleceu em Janeiro de 2014, minada pela doença de Alzheimer, que lhe apagou toda a memória.

As fotografias que acompanham estas breves palavras são de 1952 e 1953, foram tiradas, no ringue do “velhinho” Clube Atlético de Campo de Ourique (também conhecido por C.A.C.O.):

                           Junho de 1952                                       20 de Julho de 1952


                    20 Setembro de 1952                                     03 de Maio de 1953


                         20 Julho de 1953                                       22 de Agosto de 1953

 

Informações adicionais